23 de julho de 2014

O retorno de Merlim, de Deepak Chopra

A história, primeiramente, se passa em Camelot, nos tempos de Arthur. Certa noite, os moradores, assim como o rei e o grande mago Merlim, estavam sentindo que algo de ruim estava pra acontecer. E estavam certos. Mordred, o filho vilão do Rei Arthur resolve dar as caras e atacar o reino. Conseguem invadir o castelo e chegam ao rei, que está um pouco misterioso por conta de um recado que Merlim lhe enviara. Digamos que, aparentemente, Mordred triunfa nessa batalha, hehe. Mas, vencida a batalha não quer dizer que venceu a guerra, não é? :) Assim, o livro nos desloca para a nossa época, onde todo esse conflito entre Mordred e Merlim *e Arthur* é transferido. A partir daí novos-velhos personagens são chaves para o desenvolvimento da história, seja nos tempos de Arthur, seja nos tempos atuais.
Jamais os mortais se sentem tão humilhados quanto quando sua casca de segredos se rompe e a doce verdade ganha entrada.  p. 156
Gosto de livros com histórias clássicas/mitológicas que se passam nos tempos atuais. Fiquei curiosa, mas com um pouco de receio no início, pois eu não conhecia praticamente nada sobre a lenda de Arthur.Pra falar a ~verdade~ sabia que ele era um rei. E que ele conseguiu tirar uma espada de uma pedra. E que tinha uma espada chamada Excalibur. E sei que Merlim era um mago. Somente isso, UAHHAHAHA :P

No início, o livro me cansou. Não me prendeu, pois todos os personagens novos me confundiam e a história estava, digamos, lenta. E como eu não conhecia ~nada~sobre a lenda, fiquei meio confusa. MAS MAS MAS, a partir do momento que algumas peças se ligaram e a história começou ~realmente~ a fluir, eu não larguei o livro pra nada. É incrível, cada personagem tem uma importância na história, cada ato, por mais simples que seja, tem um efeito importante na história em si, seja no passado, presente ou futuro. E o negócio de ~saber quem é quem~ criou um mistério no livro, porque ninguém sabe quem é o Mordred, ou quem é aliado de Arthur ou não, hehe xD

Ele disse apenas que as pessoas vivem todas as suas vidas encerradas dentro de muros. A realidade está diante delas, porém elas não a vêem, porque aquilo que vocês chama de realidade é apenas o reflexo de suas expectativas. Vocês projetam as mesmas imagens em todos os lugares que vão. Elas os cegam; mantêm-nos acorrentados ao passado, mas seu maior medo é que o espelho um dia possa mostrar a realidade. p. 182

O livro aborda bastante temas como o tempo, magia, abandono de certas coisas, conceitos, apegos, etc. É bem legal :)  E falando em magia, o Merlim é um carinha bem sábio, inteligente mesmo. Adorei ele, mas eu confesso é um pouco louco, huehueh. (e o Joey também)

O tempo, meu caro, a tragédia do tempo. Todo o mundo se lembra de uma época em que era protegido do mal pela magia onipotente, a infância. É entrão que recebemos a impressão de seres que detêm todo o poder do mundo. Nós os chamamos de pai e mãe. Sua proteção mágica só durou o tempo de nós crescermos e superá-la. Lembre-se, aos dez ou 11 anos, você já tinha superado seus deuses familiares, que haviam sido reduzidos a pai e mãe, com contas a pagar e sem a competência de responder a determinadas perguntas. Pobres deuses destronados. Perdê-los constitui um abalo terrível.  p.179
Para mim, o livro é muito bom, vale a pena ler. Me fez criar um interesse para conhecer mais sobre a lenda arturiana. Recomendo, pessoal; principalmente quem gosta de histórias fantásticas e versões novas de histórias clássicas :)
Nota: ♥♥♥♥ (4/5)

FICHA TÉCNICA:
Nome: O retorno de Merlim
Autor: Deepak Chopra
Número de páginas: 457
Editora: Rocco
Ano: 1996
ISBN: 8532506240
// NO SKOOB //

É isso pessoal, espero que tenham gostado,
Kissus no kokoro ~

19 de julho de 2014

Alô, tem alguém aí?

A TIA VOLTOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOU!!!!111 Pera, tem alguém aí?
Eu sumi por muito muito muito tempo e vou sumir por mais mais mais tempo, mas eu não quero abandonar isso aqui. Acontece que, agora minha rotina vai ficar mais corrida e isso resulta em menos tempo pro blog. Mas, como eu disse, eu não quero abandonar isso aqui.
Mudei o layout, bem rápido e mais simples, pois eu já estava agoniada com o antigo T_T
E como as atualizações no blog ficam? 
Bom, acho que mais escassas, por conta da minha falta de tempo; mas espero que mais frequentes (what?) do que antes, já que agora estou decidida de fazer posts mais simples, com assuntos menos fixos, entendem?
O blog não tem um assunto fixo, mas tem alguns que, de tanto eu abordar aqui, acabaram que ~limitando~ as postagens. Não tô dizendo que vou parar de postar fotografias, resenhas de livros. Só tô falando que não vou somente falar sobre isso. (isso parece como se alguém me obrigasse a fazer tal coisa, sendo que foi eu mesma que me obriguei, rsçrsçrçsçrsççrs) Um blog muito mais pessoal. (cheio de gifs, porque eu amo gifs, lalalalallalalala)
Espero que dê certo, de verdade.

2 de maio de 2014

De quem é a voz?

Tem um bom tempo que fiz esse post sobre as músicas, depois desanimei, quase apaguei. Mas resolvi ~atualizar~ e postar T_T
Hey hey galera, tudo beleza com vocês? Esses dias lá no colégio está tudo muito corrido, e eu estou tentando aproveitar esses dias sem aula pra adiantar todos os trabalhos. Sem falar que tenho uma prova de um curso pra fazer esse mês, então, tenho que estudar. ~deveria estar estudando nesse momento, rs~
Mas então, vamos ao assunto do post.
foto: we♥it
Logo quando foi lançado o clipe, a música Wake me up, do dj Avicii me encantou. Não só pelo clipe, nem pela mistura country + eletrônico, nem pela letra, mas foi a voz do cantor. Mano, que voz linda <3 Eu fui logo pesquisar pra ver quem era o cantor. Bom, eu juntei três músicas eletrônicas que, eu adorei a voz de quem as canta. Ah sim, os vídeos que selecionei estão sem a interferência dos DJs, tá? Numa versão bem diferente da original. Foco na voz <3

A primeira que coloquei foi Dont' You Worry Child, do grupo Swedish House Mafia, com participação do John Martin. Os créditos à ele são dados, então ficou mais fácil de achar. Estou em um relacionamento sério com essa música
 

A segunda é da música que eu citei lá em cima: Wake me up, originalmente do DJ Avicii. Mas o vocal é do cantor Aloe Blacc. QUE VOZ ALOE!!!


Por último e nem por isso menos importante, outra música do DJ Avicii: Hey Brother. O nome do cara é Dan Tyminski, ganhador de um Grammy como "melhor músico bluegrass". Acho que já dá pra notar que eu não tenho palavras pra elogiar esses caras. Desculpem. Só ouçam, hue.
Não tenho certeza se essa é a música ~original~ e tal, mas estavam dizendo que é, e tipo, fiquei de boca aberta: tipo, tem pouca coisa diferente da versão ~eletrônica~ O_O



Bom, é isso. Eu queria postar aqui porque sei que existe várias pessoinhas que acham que são os DJs que cantam e tal. E também, pra compartilhar o nome desses caras, pra quem gostou da participação deles dos hits eletrônicos e querem pesquisar mais sobre o trabalho dos caras.
ENFIM, espero que tenham gostado :)
Vou tentar atualizar mais frequentemente o blog, tá? xD

Kissus no kokoro ~

23 de abril de 2014

Bloqueio criativo

Faz um bom tempo que eu não venho aqui, e não foi porque eu não quis. Eu até continuo comentar em outros blog, visitar os blogs de sempre e procurar por novos; mas, o meu em estado de acúmulo de teias de aranhas. Adivinhem o que aconteceu, amigodes? Eu estava sem criatividade. Novidade?
Sabe quando você tem muita, mas muita vontade de fazer algo, mas não sabe o que fazer? Por onde começar? Quando algo necessita primeiramente do ser criativo que habita um cantinho do seu cérebro e ele, provavelmente está tirando férias do Havaí, ou esquiando na Suécia? Bom, temos um nome pra isso: bloqueio criativo (ou criatividade folgada, mas enfim, vamos sair dos parênteses)

Bom, isso não é tão novo pra mim, que de tempos em tempos me deparo com essa situação. E o que faço pra resolver? Pra estimular a minha criatividade? 

Horas e mais horas no youtube assistindo vlogs (principalmente agora que tá rolando VEDA \o/)
Horas e mais horas no tumblr vendo gifs e posts engraçados.
Fuçar os posts antigos dos blogs que eu curto.
Ler livros (isso já faço o tempo todo, né)
Editar fotos.
E só. 

Mas esses dias nada disso resolveu. 
E hoje, cá estou eu tentando varrer essas páginas.
E eu queria perguntar pra vocês: 
o que vocês fazem quando têm bloqueio criativo???
diz a lenda que ler o dicionário ajuda, é verdade?



Compartilhem dicas \o/ 
E façam um mundo mais feliz :3